quarta-feira, 11 de agosto de 2010


A Conferência dos Pássaros

Há um luar oculto nas entranhas da tua noite.
Os açoites da existência despertaram
o arcanjo da resistência,
qual pombo liberto de asas urdidas
na brisa da predestinação.
Não há força que detenha o sol
quando se insinua no horizonte e
sobre ele estende seu purpúreo manto.
Um encanto irresistível leva o buscador sedento
do amor Divino à fonte da eternidade.

Sou servo fidedigno entre as pilastras
do vosso Castelo.
O segredo das constelações se desvelam
diante das janelas que se abrem
pelo beneplácito do Altíssimo.
E uma melodia evoca os escolhidos
para a grande
conferência dos pássaros ...
Enviar um comentário