domingo, 25 de janeiro de 2009


Mujahedins

Rosas de seda foram extirpadas das vossas entranhas

e espadas ígneas vararam o coração dos combatentes.

No trêmulo horizonte anoitece o arrebol urdido nos

lamentos dos que permanecem e a imagem

dos que feneceram é embalsamada na bem-

aventurança rumo ao paraíso.

O clamor da resistência não esmorece

e não permite à injustiça adormecer.

Ser o éter que inflama a ânfora é a mais

sublime das jihad.

Enaltecer os mártires é nossa missão!

Nossas orações são olhares de gazela

na janela da alma Mujahedin.



Enviar um comentário